Empregados do ONS adiam decisão a respeito do Banco de Horas

A maioria, dos 36 empregados presentes na Assembleia, decide adiar decisão

Senge-PE realiza Assembleia Permanente no Operador Nacional do Sistema Elétrico, ONS, na última sexta-feira (23). Empregados decidiram, em votação, aguardar até 15 de março para deliberar a respeito da proposta da empresa de novo Procedimento Corporativo de Banco de Horas.

Aa alterações propostas estão em discussão entre empresa e empregados desde setembro de 2017, e considera as mudanças decorrentes da “reforma” trabalhista aprovada pelo atual governo. De acordo com a legislação, as novas regras só poderão ser implantadas com aprovação pelos trabalhadores em assembleia específica.

O prazo estipulado pela empresa para a realização das Assembleia foi entre 23 e 28 de fevereiro. Porém, no dia 21/02, o ONS enviou aos empregados comunicado informando que, independente da decisão das Assembleias, alguns pontos seriam implementados no dia 01/03, a exemplo da obrigatoriedade da homologação do gestor e justificativa do empregado para validar a hora extra. O comunicado enviado junto as dúvidas que ainda existem a respeito do novo procedimento geraram a necessidade de ampliar a discussão e aguardar por 15 dias a realização de nova Assembleia.