Sindicatos de Engenheiros somam-se ao Fórum Alternativo Mundial da Água

Encontro acontecerá em março de 2018, em paralelo ao 8º Fórum Mundial da Água

“Água é direito, não mercadoria” é o tema o Fórum Alternativo Mundial da Água (Fama), previsto para ocorrer em março de 2018, em Brasília. O encontro acontecerá em paralelo ao 8º Fórum Mundial da Água, com a intenção de se contrapor à lógica mercantilizada de exploração dos recursos hídricos, preponderante no evento oficial.

Lançado em junho desde ano, o Fórum é resultado da articulação entre entidades sindicais, a exemplo da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Federação Única dos Petroleiros (FUP), e movimentos sociais, como dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e dos Atingidos por Barragens (MAB).

A Federação Nacional de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge) também integra a articulação. Durante o 11º Congresso Nacional de Sindicatos de Engenheiros, realizado de 6 a 9 de setembro em Curitiba, a Fisenge pautou a integração de todos dos sindicatos ao Fórum. “O Fama está se espalhando pelo Brasil inteiro, com muito entusiasmo, com ampla participação dos engenheiros”, garantiu Maria José Salles, conhecida como Zezé, engenheira militante do Sindicato dos Engenheiros do Rio de Janeiro (Senge-RJ), que representa a Federação no Fórum.

Allan YukioHayama, integrante da direção do Senge-BA, questionou a escolha do Brasil para a realização 8º Fórum Mundial da Água. “Não é à toa que farão esse Fórum no Brasil, aqui estão os dois maiores aquíferos no mundo e o evento terá a participação das maiores empresas engarrafadoras de água do mundo”, referindo-se aos aquíferos Guarani e Alter do Chão.

A proposta feita durante o Consenge é de que todos os sindicatos de engenheiros ligados à Federação participem da organização de fóruns estaduais de preparação do Fama.

Datas

O Fama vai ocorrer nos dias 17, 18 e 19 de março de 2018, na Universidade de Brasília (UnB), com expectativa de 5 mil trabalhadores, enquanto o 8° Fórum Mundial da Água será entre 18 a 23 do mesmo mês.

Texto: EdnubiaGhisi (Senge-PR)
Foto: Joka Madruga/Fisenge