Movimento contra a venda da Chesf cresce no Nordeste

Políticos, sindicalistas e movimentos sociais se reuniram, na última quinta-feira (14), em audiência pública na Câmara Municipal de Petrolina, para discutir a respeito da privatização da Eletrobras e da Chesf. O diretor de relações sindicais do Senge-PE e representante da Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros, Fisenge, Clayton Paiva, esteve presente.
A Fisenge aprovou, no último Congresso Nacional de Sindicatos de Engenheiros, que aconteceu entre os dias 6 e 9 de setembro, a defesa intransigente da Eletrobras enquanto empresa pública, como fator fundamental para a garantia da soberania nacional.
A audiência faz parte da agenda de lutas da campanha “Energia não é Mercadoria”, lançada no dia 12/9 pela Rede Parlamentar em Defesa da Soberania Energética e Nacional. De acordo com Clayton Paiva, o objetivo da audiência é juntar forças para combater a privatização da Chesf. “Viemos no reduto dos Coelhos, mostrar que vender a Companhia é um crime de lesa a pátria, está no caminho oposto da luta pela soberania nacional e pelo desenvolvimento do Nordeste. O ministro, conhecido na região como ‘senador das águas’, trai a população petrolinense e nordestina, e quer entregar um patrimônio do povo nas mãos do capital internacional”, afirmou.
A audiência foi convocada pelo vereador Paulo Vagueiro (PMDB). O ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho, foi convidado com antecedência, mas não compareceu, nem enviou representante. “Isso prova que a privatização tem o caráter entreguista, já que o Governo se omite de debater o assunto com a sociedade”, declarou a Federação Regional dos Urbanitários do Nordeste, Frune, em boletim.
Os presentes, aproveitando a ocasião, divulgaram um grande ato contra a venda da Chesf que acontecerá no dia 6/10, em Petrolina/Juazeiro, com a participação de entidades sindicais, movimentos sociais, lideranças políticas, artistas regionais, parlamentares e da sociedade.
Estiveram presentes os deputados Lucas Ramos (PSB), Rodrigo Novaes (PSD), Odacy Amorim (PT) e Zó (PCdoB); os vereadores Gilmar Santos (PT), Cristina Costa (PT), Domingos de Cristália (PSL), Osinaldo Souza (PTB) e o autor do requerimento Paulo Valgueiro (PMDB); o Senge-PE, o Sindicato dos Urbanitários de Pernambuco, Sindurb-PE, a Confederação Nacional dos Urbanitários, CNU, a Federação Regional dos Urbanitários do Nordeste, Frune, o Movimento dos Atingidos por Barragens, MAB, a Central Única dos Trabalhadores, CUT, a Federação dos Trabalhadores Rurais da Agricultura de Pernambuco, Fetape, o Instituto Ilumina e Rurais de Sobradinho.

Fotos: Ivaldo Bezerra/ Assessoria de Comunicação do Sindurb-PE