NOTA DE SOLIDARIEDADE

O Senge-PE – Sindicato dos Engenheiros no Estado de Pernambuco se solidariza com as vítimas das fortes chuvas e deslizamentos de terra, na cidade de Petrópolis (RJ), última terça-feira (15), bem como com toda sua população. Já foram registradas mais de 120 mortes e, até o momento, mais de 110 pessoas continuam desaparecidas.

De acordo com autoridades locais, esta foi a pior chuva desde 1932. As consequências são assustadoras: ruas totalmente destruídas, famílias desabrigadas e muita tristeza. A possibilidade de novos deslizamentos amedronta os moradores da cidade e agrava o sentimento de desesperança naqueles que ainda residem na região.

Especialistas apontam como uma das principais causas o aquecimento do planeta, um problema ambiental mundial. Uma catástrofe anunciada, mas que acende um alerta nos órgãos públicos, na engenharia e em toda a sociedade: nós, brasileiros, precisamos pensar, e efetivar, políticas públicas de prevenção que realmente funcionem. Desastres, como este, poderiam ser evitados – ou terem danos reduzidos – com fiscalização, obras de contenção de encostas, reflorestamento e políticas habitacionais e sociais, por exemplo.

Voluntários e organizações se mobilizam para ajudar as vítimas das fortes chuvas. Nos juntamos a estes e prestamos nossa solidariedade a cada petropolitano. Cobramos, ainda, das autoridades locais e federais agilidade no acolhimento e em medidas emergenciais que devolvam qualidade de vida às vítimas, como também uma política nacional e integrada de prevenção em todo o país, para que tragédias como essas sejam evitadas.

Recife, 18 de fevereiro de 2022.

Sindicato dos Engenheiros no Estado de Pernambuco – Senge/PE