Suspensão do Adicional de Periculosidade dos Operadores da ONS

Acontecerá amanhã (14), às 9h, a 5ª Reunião Pública Ordinária da Diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica, ANEEL, na sua sede, em Brasília-DF. Entre os assuntos em pauta, está o Requerimento interposto pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico, ONS, a respeito do adicional de periculosidade e de penosidade aos ocupantes do cargo de Operador de Sistemas das Salas de Controle e/ou demais funcionários que trabalham em regime de turno de escala de revezamento.

O Requerimento teve como relator o diretor José Jurhosa Junior, sob responsabilidade da Superintendência de Fiscalização Econômica e Financeira, SFF, que em seu voto (em anexo) sugere: continuidade do pagamento do adicional de penosidade aos empregados da ONS que laboram nos centros de controle em regime de turnos interruptos de revezamento e a suspensão do pagamento do adicional de periculosidades aos ocupantes do Cargo de Operador de Sistemas das Salas de Controle e/ou demais funcionários que trabalham em regime de escala de revezamento, o que representa um risco de suspensão da periculosidade dos Operadores da ONS.
O Adicional de Periculosidade é um direito conquistado pelos trabalhadores do setor elétrico, como uma forma de compensá-lo por desenvolver atividades em área de risco eminente de sua vida. O Senge-PE assume mais essa luta e, assim, cumpre sua missão principal de defender e manter as conquistas dos trabalhadores.

Para ver o Voto do Relator na íntegra, clique aqui.