ONS

O ACT do ONS se encerra apenas em 31 de agosto de 2018, porém os operadores da empresa estão travando um grande embate com a diretoria no que se refere ao turno de revezamento da categoria. Enquanto a empresa impõe um aumento do turno de 6h para 8h, com pagamento de indenização aos trabalhadores e às trabalhadoras, a categoria, representada pelo Senge-PE, pede a incorporação das horas extras no salário base.

Em última reunião, a categoria, representada pelas entidades sindicais, solicitou a implantação do mesmo acordo em vigência na Eletronuclear, que aumenta o turno para 8h, porém garante 30 minutos de hora extra, além dos 30 minutos para descanso e alimentação. Proposta negada pelo Operador. Os operadores se reuniram em assembleia, no dia 06 de junho, e decidiram não acatar a proposta do ONS. A questão segue sem acordo entre as partes.