Entidades apresentam documento com críticas a obra de requalificação da BR-101

O Senge-PE, junto à Associação de Engenheiros Civis de Pernambuco, ABENC-PE, e à Associação de Engenheiros de Segurança de Pernambuco, AESPE, enviou documento para o Governador do Estado de Pernambuco, Paulo Câmara, no intuito de contribuir no projeto de restauração e requalificação do contorno urbano da BR-101, na Região Metropolitana do Recife.

A situação da BR-101 é degradante. A via tem sido cenário de vários acidentes, envolvendo mortes e mutilações, devido ao excesso de buraco e aos constantes alagamentos.

As entidades foram motivadas por considerar o projeto equivocado no que se refere à escolha do pavimento flexível (asfalto) para substituir as placas de concreto e à falta de um plano funcional e de viabilidade econômica e financeira para as soluções apresentadas para as obras e serviços.

“O asfalto escolhido não condiz com as necessidades da obra. Com a demanda de veículos, o excesso de cargas e a chuva em menos de dez anos, a via estará novamente da mesma forma”, explica a diretora do Senge-PE, Eloisa Moraes. A proposta é a substituição das placas por novas placas de concreto, a exemplo do que aconteceu na Av. Norte, Av. Abdias de Carvalho e na Av. Boa Viagem.

Abaixo o documento entregue ao governo do estado e matérias da TV Jornal e TV Clube a respeito do assunto.

Documento:

Matéria TV Clube:

 

Matéria TV Jornal:

https://tvuol.uol.com.br/video/entidades-de-engenharia-criticam-obras-da-br101-0402CC993060D0996326