Pernambuco terá o primeiro Memorial da Engenharia do Brasil

Para resgatar e preservar a história, além de criar um espaço de convivência e de formação para estudantes, engenheiros e engenheiras, surge o Memorial da Engenharia de Pernambuco. Idealizado por engenheiros/as e professores/as, com apoio da Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, e demais entidades representantes da categoria, o Memorial funcionará na antiga Escola de Engenharia, localizada na Rua do Hospício, bairro da Boa Vista, e será o primeiro Memorial da Engenharia do Brasil.

“A inspiração inicial foi a necessidade da engenharia de Pernambuco ter um memorial, um acervo. Juntou a essa necessidade, a possibilidade de usar um prédio que já existe, o velho prédio da Escola de Engenharia, ele próprio já é uma memória”, explica o professor e engenheiro José Antônio Feijó de Melo. No prédio, várias turmas de engenheiros e engenheiras formaram-se, do ano de 1945 a 1966, quando a Escola de Engenharia se mudou para a Cidade Universitária. A Escola de Engenharia de Pernambuco surgiu no ano de 1895, foi a primeira Escola de Engenharia do Norte/Nordeste e a quarta mais antiga do Brasil.

De acordo com o presidente da Associação Memorial da Engenharia e coordenador de implantação do Memorial, o engenheiro e professor Maurício Pina, o espaço contará com um museu, com peças e instrumentos antigos, uma biblioteca, com preciosidades bibliográficas da engenharia, um auditório, onde funcionará o Núcleo de Educação Continuada da UFPE, com cursos, palestras e seminários, e um Centro Cultural. “Será como uma casa que simboliza a engenharia pernambucana”, enfatiza Pina.

Ainda de acordo com Maurício Pina, é esperado que o Memorial abra suas portas para o público até o final deste ano. “Estamos realizando a primeira etapa da reforma estrutural do prédio, que consiste na recuperação da coberta. Em seguida, iniciaremos a pintura do prédio e a recuperação das instalações elétricas e hidráulicas, para começarmos a ocupar o prédio e abrir as portas do Memorial para a sociedade”, explica o professor e engenheiro.

“O Memorial é muito importante para o enriquecimento da categoria, com o resgate da história de uma das primeiras escolas de engenharia no Brasil e que foi palco de inúmeras manifestações sociais. Vai ser um espaço de compartilhar conhecimento, buscar a valorização da engenharia, além de promover o encontro dos profissionais”, afirma o presidente do Senge-PE Eng. Fernando Freitas.