Fisenge lança série de vídeos que explica impactos da PEC 55

Foi lançada, no dia 29/11, a série de vídeos “Quem vai pagar a conta do ajuste?” sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que irá congelar investimentos públicos por 20 anos no Brasil. O seriado conta com seis capítulos sobre os impactos da PEC nas áreas de saúde, educação, salário mínimo, previdência, serviço público e engenharia. Idealizada pela Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge), a série conta com a produção da TV Memória Latina.

Se aprovada, a PEC irá promover um corte drástico em políticas sociais, reduzir investimentos públicos em todas as áreas, menos no pagamento da dívida pública para o mercado financeiro. “A quebra do ordenamento institucional no Brasil promove fissuras sociais e uma agenda de retrocessos. A engenharia é um dos motores do desenvolvimento econômico e a redução de investimentos públicos em infraestrutura e áreas estratégicas representa um desastre social”, afirmou o engenheiro civil e presidente da Fisenge, Clovis Nascimento.

A série tem o objetivo de, pedagogicamente, explicar para a sociedade brasileira os cenários que estão em disputa. “Vivemos um problema conjuntural de baixo crescimento e a crise não é fiscal. O Brasil precisa de uma política que promova a justiça social, com a tributação de grandes fortunas e heranças e a auditoria da dívida pública”, apontou Clovis que ainda ressaltou a importância da mobilização na sociedade: “a PEC 55 foi aprovada, em primeiro turno, no Senado. Precisamos nos mobilizar por sua rejeição imediata”.  A atual crise política também atinge os engenheiros, que têm seus empregos e salários ameaçados. De acordo com a diretora da mulher, a engenheira química Simone Baía, o povo brasileiro assiste ao desmonte da cadeia produtiva. “Quando uma economia está desacelerada, o ideal é o aumento de investimento em infraestrutura e industrialização como elementos catalisadores. Uma engenharia nacional robusta pressupõe uma economia forte e um país soberano. A PEC 55 vai na contramão de políticas adotadas em vários países e ainda favorece rentistas”, disse Simone.

A série de vídeos está no canal do YouTube e na página de Fisenge. Dois temas (serviço público e previdência) serão lançados na próxima semana. Confira! Também estão disponíveis versões para o WhatsApp. Para solicitar os arquivos, escreva para comunicacao@fisenge.org.br

Assista aqui aos episódios ou no www.youtube.com/CanalFisenge